6 tipos de processos de fabricação e quando usar cada um deles

Os tipos de processos de fabricação de plástico foram desenvolvidos para agrupar uma série de aplicações e geometrias de peças. Profissionais da área precisam se familiarizar com os vários tipos de produção que estão disponíveis hoje em dia.

A adoção do plástico pela cadeia produtiva de diferentes setores da economia ocorreu em função das suas especiais características. Ele pode ser moldado e, mesmo assim, manter a sua forma adquirida . Além disso, é um material leve e durável em vários tipos de ambiente como, por exemplo, térmicos, físicos e geográficos. Portanto, é um material bastante versátil.

Conheça hoje os tipos de processo de fabricação de plástico. Veja quando optar por cada tipo de produção e quais as peças feitas em cada um. Continue acompanhando e boa leitura!

Conheça 6 tipos de processo de fabricação

Listamos abaixo os seis tipos de processo de fabricação. Conheça melhor cada um deles:

Usinagem

O processo de usinagem inclui fresadoras, tornos e outras máquinas que geralmente são controlados por um computador. Essa produção começa com blocos sólidos, barras, hastes de materiais plásticos que são moldados pela remoção do material por meio de ferramentas de  corte.

O ideal para esse tipo de produção é um volume de cinco mil peças. Dependendo do tamanho, design e complexidade da peça demora um pouco menos de uma hora para ficar pronto cada produto. O seu custo de instalação é moderado e pode produzir peças de plástico de alta qualidade em pouco tempo.

Fundição

No processo de fabricação de fundição, uma resina ou borracha líquida reativa preenche o molde que tem uma reação química e solidifica. Esse é um tipo de produção mais econômico, se comparado a outros mais pesados. No entanto, consegue produzir apenas um número limitado de exemplares, entre 25 a 100 no máximo de peças fundidas com a reação química, por exemplo.

A fundição é um dos tipos de processo de fabricação considerada barata, precisa e de pouco investimento inicial. Cada peça fundida precisa de um trabalho manual para o pós-processamento. Portanto, o custo final por peça sai alto, se for comparado com outros processos automatizados. 

Termoformagem

A termoformagem consiste no aquecimento de uma placa termoplástica plana, extrudada com antecedência. Isso para que se amoleça um molde macho ou fêmea. O ar é sugado entre essa placa e o molde para que se forme o contorno da peça.

O procedimento não é caro, sendo usado para fabricação de peças grandes e que não possuam desenhos complexos, tais como caiaques, caixa de ar automotivo, gavetas de geladeira e outros. Além disso, pode ser usado para confeccionar embalagens descartáveis e que não teriam custos com o compensador. 

Moldagem

Os tipos de processo de fabricação de moldagem são:

  • Vácuo: produção onde o plástico é aquecido e formado dentro do molde, essas máquinas variam de tamanho e os custos são baixos, podendo produzir qualquer volume de mercadoria;
  • Injeção: esse tipo injeta o termoplástico fundido em um molde, mas precisa ser fabricado com riqueza de detalhe, por isso é mais complexo, podendo produzir com alto volume, mais de cinco mil peças;
  • Rotacional: também conhecido como rotomoldagem, é um processo para molde oco, preenchido por termoplástico em pó e girando em torno de dois eixos, sendo ideal para produções de curto prazo. Tanques, boias, brinquedos, capacetes e cascos de canoa são exemplos de produtos feitos por esse tipo de processo de fabricação;
  • Sopro: técnica usada para fabricar peças plásticas ocas inflando um tubo plástico aquecido dentro de um molde, pode ser automatizada e, por isso, resulta em altas taxas de produção com baixos custos. 

Extrusão

Esse tipo de produção funciona quando o plástico é empurrado através da matriz. O seu maquinário é relativamente barato se for comparado com outros equipamentos. Por suas formas serem simples, as matrizes também são mais baratas.

O processo de produção é contínuo e, por isso, o preço das peças fabricadas é baixo. Porém, materiais que necessitam de formas e contornos mais complexos não podem ser produzidos por meio da extrusão. Isso porque esse procedimento é limitado. Suas aplicações típicas incluem tubulações, canudos, mangueiras e estruturas para janela. 

Impressão 3D

As peças em impressão 3D são feitas por meio de modelos de CAD, com uma produção realizada camada por camada até que todo o item se forme. Essas impressoras não precisam de mais ferramentas e, portanto, seu custo para produzir uma peça personalizada é muito baixo. Isso se comparado a outros tipos de processo de fabricação.

No entanto, essa produção é mais lenta e trabalhosa, não sendo recomendada para fabricação em grande quantidade. Ou seja, o volume precisa ser baixo, em média, 1000 partes. 

Essas são as seis formas de processos de fabricação. Mas precisamos ressaltar que no processo de extrusão, moldagem, termoformagem e fundição é obrigatório ter um molde para fabricar o produto. A usinagem necessita de uma massa bruta para retirar da forma e fazer o item. No entanto, a impressão 3D não precisa de molde ou massa bruta para fabricação de uma peça.

Como escolher o processo de fabricação para o plástico

Você conheceu os principais tipos de processo de fabricação, mas como escolher o melhor deles? Ou ainda, o mais ideal para o momento? Pode ser uma pergunta bastante difícil para quem não tem o conhecimento técnico.

Portanto, a fim de te ajudar, veja algumas dicas de como escolher o processo de fabricação do plástico:

Forma

As formas internas da sua peça são mais complexas ou possuem requisitos de baixa tolerância? A geometria do objetivo, se for muito complicada, pode deixar o processo de produção limitada. Ou ainda, exigir otimização significativa do design.

Custo/volume

Qual o volume da sua produção? Alguns tipos de processo de fabricação têm alto custo inicial para ferramentas e configurações das máquinas. Porém, produzem peças finais mais econômicas. No entanto, ao inverso, produção com baixo volume tem poucos custos iniciais e ciclos de fabricação mais lentos. Normalmente, não é automação e mais mão de obra manual.

Prazo de entrega

Qual o prazo de produção para as suas peças? Existem processos que criam as primeiras peças em 24 horas, se for um volume baixo. Em contrapartida, se o volume for alto, pode demorar alguns dias ou meses.

Material

Qual força ou tensão o seu produto precisa. O custo deve ser equilibrado na hora de escolher o material ideal para a sua produção. Deve haver um equilíbrio para fazer os requisitos funcionais e estéticos.

Os tipos de processos de fabricação são os mais variados e você pode escolher de acordo com a necessidade. Mas antes, leve em consideração todas as dicas e ter uma produção eficiente e econômica.

Para receber mais informações como essa, clique aqui e assine nossa newsletter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *