Protótipo funcional: conheça as vantagens de usá-lo e suas aplicações comuns

Você sabe o que é protótipo funcional? Conhece as vantagens de usar esse tipo de recurso e como aplicá-lo? Resumidamente, o protótipo funcional é a criação do primeiro produto, só que em fase de teste. É um modelo, para ver se ele é funcional e cumpre todos os requisitos idealizados, para depois fazer o produto em larga escala.

O intuito principal de um protótipo é tornar visível um projeto, de forma rápida e muito econômica. Independente do produto, é possível criar a forma em tamanho real ou escala da mercadoria antes dela ir para uma produção maior.

Neste artigo vamos te mostrar qual a importância de fazer um protótipo funcional e quais as suas vantagens. Além disso, mostraremos quais as aplicações mais comuns. Quer saber mais sobre o assunto? Continue lendo o nosso post.

Por que o protótipo funcional é necessário e importante?

Praticamente todos os objetos que utilizamos hoje já foram um protótipo. Por exemplo, um smartphone, antes de ser lançado no mercado, vira uma maquete funcional para ser testada e aprovada. Isso é necessário para que o produto não seja lançado com nenhum tipo de imperfeição ou problema em suas funções.

Ter a sua ideia na palma da mão, de forma palpável, fica mais fácil de corrigir os erros, aprimorar os detalhes, acrescentar algo e ter um resultado final incrível! A fase da validação, como é conhecida no ambiente empresarial, é de extrema necessidade para qualquer organização que queira lançar algo novo no mercado.

Afinal, uma vez alinhados todos os erros, acertos e corrigidos os problemas basta somente repassar os ajustes para o designer responsável e validar o produto.

Fazer uma protótipo funcional do seu projeto é a forma mais econômica de testá-lo e validá-lo para o mercado. Só por essa questão já se pode ter uma noção da sua importância.

Além disso, um protótipo pode ser interativo, rico em detalhes, possibilitando explicar todas as funcionalidades do produto final. Por meio dele é possível realizar os testes necessários para que o produto seja aprovado e esteja pronto para ir para as mãos do consumidor.

Outra utilidade das maquetes funcionais é se locomover com protótipos de seu produto em uma escala e peso menores. Uma empresa que vende produtos pesados, por exemplo, pode usar da maquete para demonstrar o produto ao cliente. Com o protótipo em mãos fica mais fácil fazer o transporte, além de reduzir o custo com o frete, facilitar a logística e evitar outros problemas.

As vantagens de fazer a prototipação funcional são:

  • Transporte fácil e barato;
  • Manipulação otimizada;
  • Modelo fiel ao produto, com todas as suas funcionalidades e detalhes.

Fazer um protótipo funcional de qualidade é importante para uma empresa. Por meio dele é possível melhorar o posicionamento de uma marca, uma vez que um novo produto pode ser testado com alto grau de fidelidade e extinguir todos os possíveis erros que ainda possam existir.

Portanto, realizar esse teste faz com que uma organização seja reconhecida pela qualidade de seus produtos. Que se preocupa em oferecer ao seu consumidor final uma mercadoria funcional e que vai atender as necessidades dele.

Quais os tipos de protótipos existentes e as aplicações mais comuns?

Um protótipo inicial nasce com papel e caneta. Não é preciso ser um profissional de design para criar um. Basta conseguir passar para o papel a ideia sobre o produto. Existem maquetes de alta, média e baixa fidelidade. Conheça cada uma delas:

1. Baixa fidelidade – os rascunhos

Esse tipo de protótipo é feito com lápis, papel e borracha. É o recurso mais usado para a fase inicial de qualquer projeto, onde são anotadas as primeiras ideias.

O objetivo do rascunho é esboçar rapidamente como será o novo produto. Sem se preocupar com cores, aparência ou disposição dos elementos. Mostra-se rapidamente como ele será superficialmente e quais serão as suas funcionalidades.

2. Média Fidelidade – Wireframe

Existem softwares que são especializados para fazer projetos. Eles te ajudam a visualizar a disposição dos elementos gráficos na interface do produto. Além de possibilitar organizar a futura mercadoria estruturalmente e pensar em suas interatividades.

O objetivo aqui é desenvolver uma experiência. Não é necessário pensar em fotos, tipo de fonte e outros. Não dá uma realidade do produto, mas uma perspectiva.

3. Alta Fidelidade – Protótipo Funcional

Um protótipo funcional proporciona ao empreendedor visualizar o seu projeto com alta fidelidade. É necessário usar um software para construí-lo, para ganhar o seu conceito visual. Posteriormente você vai poder simular o seu produto em tamanho real. Dependendo da ferramenta utilizada, há grandes chances de todo o fluxo de informação, interação e todas as características serem testadas.

Os protótipos podem ser aplicados em:

  • Simulação de empreendimentos com uma maquete funcional e real do projeto;
  • Produtos em fase de desenvolvimento e teste como, por exemplo, eletrodomésticos, brinquedos, peças de carro e outros;
  • Maquete funcional para a área da educação;
  • Maquete em escala de grandes equipamentos.

Exemplo de protótipo funcional desenvolvido pela MUV

A MUV desenvolve protótipos funcionais para diversas empresas e com distintas finalidades. Mas, para que a aplicação fique mais clara, veja um exemplo de protótipo funcional criado pela MUV:

Esse exemplo trata-se de um motor produzido em escala reduzida. O protótipo pode ser usado para demonstrar o funcionamento dos mecanismos internos, apresentar o design da peça, tanto para venda do produto como para treinamento, por exemplo. Além do fato de ser um modelo fácil de transportar para diferentes ambientes, com peso máximo de 1kg e dimensões de até 25cm.

Como você pode ver no comparativo abaixo, fica muito mais fácil manusear o protótipo do que a peça original. Acompanhe as diferenças de medidas e peso:

Comparativo de dimensão e peso protótipo x objeto real
Motor padrão Motor impresso  Medida
Peso 135 0,9 kg
Dimensão 50x40x60 30x15x25 cm

Sendo assim, o protótipo funcional é uma excelente alternativa para os casos de desenvolvimento de produto, ou mesmo demonstração de objetos com alto valor de desenvolvimento, pesos e medidas muito grandes para transporte.

Conclusão

Como você pôde ver nesse artigo, a sua ideia tem como ser transformada em algo real e palpável para ser testada antes de ir para o mercado. Em tamanho, funcionalidades e características bem reais. Essa é a principal função de um protótipo funcional.

Esse é o primeiro passo a ser tomado para tirar qualquer criação do papel. Um teste que deve ser realizado por qualquer empresa ou pequenos empreendedores. Além disso, pode ser muito útil para os designers e engenheiros.

Isso porque é possível transformar o projeto em uma maquete funcional real, dando a você a dimensão de como ele ficará se for executado. Os engenheiros mecânicos, por exemplo, podem simular o seu esboço para um novo motor ou carro, de forma real e verificar se todas as suas funcionalidades estão perfeitas.

E a impressão 3D é a pedida certa para fazer a prototipagem ou maquete funcional de seu produto. Essa forma de produção é mais rápida, com a finalização do projeto em até 5 dias em alguns casos, mais eficaz e ajuda a economizar recursos. Se interessou? Faça o orçamento do seu protótipo funcional com a MUV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *