O que pode ser impresso em uma impressora 3D? Saiba mais!

Cada vez mais a transformação digital tem se mostrado presente em nossas vidas. Uma das principais tendências dessa transformação é a manufatura aditiva, mais conhecida como impressão 3D, mecanismo de produção de objetos que apresenta inúmeras vantagens.

Atualmente muito se fala desse tipo de impressão, e há muitos mitos sobre o que de fato a impressora 3D é realmente capaz de produzir. Pensando nisso, nós da MUV selecionamos o que pode ser impresso na impressora 3D. Quer saber mais a respeito? Então continue lendo esse post e boa leitura!

Ferramentas e equipamentos

A impressora 3D é capaz de fabricar inúmeras ferramentas e equipamentos nos mais diversos tipos de materiais. A partir da impressão tridimensional é possível criar desde um simples martelo até complexas peças de aço utilizadas em indústrias. Deste modo, a impressora opera tanto manejando materiais baratos como papel, cola e plástico, como também utilizando metais.

Protótipos e miniaturas

O que pode ser impresso na impressora 3D também são protótipos e miniaturas. Como a impressora 3D agiliza a elaboração e garante detalhes, é cada vez mais empregada para auxiliar na apresentação e planejamento de projetos.

Moldes para o setor industrial

A impressão 3D muito tem beneficiado a otimização dos processos industriais. Uma das formas de proporcionar esse aperfeiçoamento é por meio do emprego de moldes produzidos por impressoras 3D. Esses moldes são capazes de auxiliar o setor industrial na produção em série de produtos com qualidade e em menos tempo.

Fones de ouvido

Além de objetos utilizados para a produção, o que pode ser impresso na impressora 3D são fones de ouvidos, que são objetos essenciais para a nossa privacidade e lazer. Atualmente não há quem não possua um fone de ouvido, deste modo, os usuários demandam cada vez mais o aprimoramento deste produto.

Nesse sentido, a impressora 3D tem auxiliado para a demanda por maior conforto, pois a partir dela é possível produzir fones adequados para o formato da orelha do usuário. A empresa Normal, por exemplo, disponibiliza um aplicativo pelo qual o cliente tira uma foto da sua orelha e envia para a empresa que fica responsável por fabricar um fone de ouvido específico para o comprador.

Instrumentos musicais

Além da impressora 3D proporcionar ao público o uso de fones de ouvido mais confortáveis para escutar música, ela também está por trás da produção de instrumentos musicais.

A primeira pessoa responsável por produzir um instrumento musical a partir da utilização da impressora 3D foi o professor da Universidade de Lund, Olaf Diegel, que fabricou um saxofone a mais de cinco anos na Suécia.

A partir dessa primeira criação, o professor Diegel elaborou um projeto no qual desenvolveu mais três distintos instrumentos musicais, dentre eles duas guitarras elétricas, uma bateria e um teclado.

A partir desse projeto, um conjunto de estudantes da mesma universidade se sentiu entusiasmado com a novidade e aceitou realizar um show utilizando apenas os instrumentos criados por Diegel. Esses estudantes se tornaram a primeira banda a se apresentar utilizando somente instrumentos musicais completamente fabricados através da impressora 3D.

Aqui no Brasil já existe uma guitarra completamente produzida a partir da impressora 3D. A empresa responsável por esse modelo de guitarra foi a Robtec e ela apresentou a guitarra em 3D pela primeira vez para o público no 11° Seminário de Tecnologia, que ocorreu no ano de 2014, em São Paulo.

Impressora 3D na medicina

Além do entretenimento, o que pode ser impresso na impressora 3D são próteses e diversos outros materiais que auxiliam no avanço da medicina e, consequentemente, no bem-estar e na saúde da população.

Já existe uma prótese de braço 114 vezes mais barata que uma prótese comum e uma prótese de vértebra. Além das próteses, outra significativa criação foi a cartilagem e o exoesqueleto a partir da impressora 3D.

O exoesqueleto criado a partir da impressora 3D já apresenta resultados na melhora de pacientes, como é o caso de uma mulher com paralisia que já consegue se locomover através do uso do exoesqueleto.

Além desses avanços, a impressora 3D tem auxiliado ainda na criação de órgãos com características semelhantes a dos naturais, como textura e densidade, que auxiliam estudantes de medicina nas práticas de preparação para a realização de cirurgias.

Ademais, os cientistas já vislumbram a possibilidade de criar órgãos através da impressora 3D para serem utilizados em transplantes de modo a auxiliar na diminuição de filas de espera por um doador de órgãos.

Automóveis e casas

A impressora 3D também é capaz de imprimir objetos gigantescos como carros e casas. O primeiro carro impresso levou apenas 44 horas para ser produzido. A carroceria de um carro produzida em uma indústria automotiva, voltada para a produção em massa, demora em cerca de oito horas para ser concluída.

Deste modo, quando se compara os tempos de produção, a impressora apresenta resultados não muito satisfatórios, porém, deve-se levar em conta que, durante a fabricação por meio da impressora 3D não foram utilizados diversas máquinas que otimizaram o tempo de produção do automóvel na fábrica. Sendo assim, o uso da impressora 3D no mercado de automóveis ainda pode crescer conforme avanços ocorrerem.

Quanto aos imóveis, as impressoras 3D já são capazes de criar casas. A primeira casa produzida a partir de uma impressora 3D foi na Rússia e possui um custo de $ 10’134,00. A casa possui 38 m² e a construção foi concluída em 24 horas.

Utensílios domésticos

Além da possibilidade de construir uma casa, o que também pode ser impresso na impressora 3D são os utensílios que você utilizará dentro do seu lar. As peças criadas pela impressora 3D são interessantes para quem busca substituir uma peça perdida que não se encontra mais à venda separadamente ou um objeto personalizado especificamente para a sua casa.

Comida

A impressora 3D não imprime apenas objetos como também pode produzir diversos tipos de comidas. Atualmente, é possível encontrar desde impressoras que fabricam sorvete em apenas 15 minutos, como é o caso da impressora desenvolvida pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), e até mesmo impressoras que produzem frutas graças à técnica de gastronomia molecular.

Portanto, como você pôde ver, existem muitas coisas que podem ser feitas com a impressão 3D. No entanto, nem tudo pode ser simplesmente impresso numa impressora, diferente do que muitas pessoas pensam.

Da mesma forma, imprimir em 3D não é uma atividade que pode ser desempenhada por qualquer pessoa. Dependendo da necessidade e da aplicação da peça a ser impressa, é necessário ter conhecimento específico sobre a tecnologia, materiais que podem ser usados e até mesmo sobre os aspectos de engenharia mecânica.

E, por isso, é importante salientar que a MUV compreende que a impressão 3D não substitui os métodos tradicionais de fabricação, mas é capaz de complementá-los.

Agora que você conhece um pouco mais sobre a impressão 3D não deixe de falar com especialista da MUV para verificar a viabilidade do seu projeto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *