Quais os custos para criar um produto? Aprenda a fazer esse cálculo

Está pensando em criar um produto para alavancar a sua empresa? Mas tem um problema, você não sabe quais os custos reais para lançar esse item, não é mesmo? É preciso saber que quando uma empresa toma a decisão de fabricar algo novo no mercado, torna-se necessário avaliar toda a situação e as etapas que envolvem esse processo.

É importante definir como trabalhar a precificação e, ainda, o lançamento do produto, para que ele seja visto pelo público. Por isso, é necessário saber calcular todo o custo de um produto novo.

Para te ajudar a calcular os custos para criar um produto, preparamos este post! Quer saber quais são os valores para lançar uma nova mercadoria? Continue lendo e descubra como fazer essa conta!

Entenda o que é o custo para criar um produto

O custo para criar um produto é o valor que se gasta, com bens e serviços, para lançar uma mercadoria. É uma ferramenta utilizada por grandes, pequenas e médias empresas na hora de colocar em prática a criação de um novo item. Ela serve como base para a tomada de decisões.

Essa é uma importante análise para verificar a viabilidade econômica para criar um produto. Serve como indicativo para decidir quais as melhores alternativas a serem escolhidas, para diminuir os custos e aumentar o lucro.

Como é composto o custo de produção?

Quando você decide criar um produto, é preciso considerar os gastos Diretos e Indiretos. No entanto, para conseguir discernir quais são esses tipos de aplicações, é necessário saber seus significados. Veja:

  • Custos diretos: são os itens adquiridos e fabricados, compondo a estrutura material. Além da mão de obra utilizada, funcionários, e horas trabalhadas para a produção;
  • Custos indiretos; são os recursos importantes para a produção, mas que não são necessariamente aplicados ao item final. Alguns exemplos de custos diretos são: aluguel do espaço da empresa, água, luz, mão de obra terceirizada e outros.

Saiba como fazer o cálculo da produção de cada item

Se você utiliza um sistema de gestão, sabe que é preciso calcular todo o seu dia a dia e movimentação para chegar ao valor do item produzido. Caso você não tenha esse controle, veja como realizar essa conta:

1. Custos Diretos

O que você vai precisar calcular:

  1. Investimento dos materiais comprados: ter o controle de todo a mercadoria que foi recebida para iniciar a sua produção, bem como as matérias-primas e os itens comprados pela empresa também. Mas é preciso usar o valor total da Nota Fiscal. Portanto, é preciso fazer o cálculo:

Preço da nota fiscal + impostos + frete = valor mercadoria

Suponha que o valor total na nota é de R$200,00, os impostos (PIS / COFINS/ IRPJ/CSLL) é de R$66,50 e o frete de 27,50. Sendo assim:

200,00 + 66,50 +27,50 = R$ 294.

Portanto, R$294,00 será o custo médio com materiais comprados.

b) Custos da mão de obra direta: para isso, é importante saber a quantidade de horas gastas para produzir cada item, qual foi o colaborador que realizou o trabalho e o seu custo pelo trabalho.

Por exemplo: José tem um salário de 2 mil reais, com benefícios e encargos trabalhistas. Então, ele tem um custo, em média, de 4 mil reais. Sua carga é de 200 horas mensais, portanto, sua hora é 20 reais.

Sendo assim, se supormos que a produção do produto levou 10 horas, temos a seguinte conta:

Custo de mão de obra = 10 x 20 = R$ 200

2. Custos Indiretos

Nesses valores entram: aluguel do imóvel ou de máquina, água, energia, materiais auxiliares, manutenção e outros itens que forem incluídos durante a produção do produto. Isso deve ser somado e depois dividido por todos os itens que foram produzidos.

Esse tipo de divisão não tem uma regra. Deve ser de acordo com o seu negócio. Geralmente, essa conta é feita por período mensal. Ou seja, somam-se os valores e divide pelos itens produzidos durante o mês.

Total dos custos para criar um produto

Portanto, para calcular o custo total da produção a soma necessária é:

Custo total: custos diretos + custos indiretos.

Para exemplificar o cálculo, suponha que o seu gasto total dos custos indiretos com aluguel de máquina, água, energia e materiais auxiliares seja de R$355,00. (Neste exemplo, o espaço é do proprietário, ou seja, não tem custo com aluguel do imóvel).

Sendo assim: 294 + 200 + 355 = R$ 849,00 (custo total da sua produção)

Como calcular o preço de venda para um produto?

Há uma fórmula para calcular o preço unitário das mercadorias que você pode usar. Mas é preciso entender todos os componentes dela. Veja:

Preço de venda = custos + Markup

Como você pode perceber, o custo ideal para vender um produto é o resultado da soma de dois elementos. Para isso, é preciso que você entenda o que eles significam.

1. Custos

De acordo com o dicionário, a palavra custo pode variar quando envolve um dos três principais setores da economia: comércio, prestação de serviços e indústria. Vejamos:

  • No comércio, a palavra custo engloba o valor pago pela mercadoria somando os outros gastos que houve para adquiri-la, por exemplo, o frete e o imposto;
  • Na prestação de serviços, o custo envolve a mão de obra direta e outros itens ligados ao trabalho, como o combustível e o telefone;
  • Já na indústria, o custo está relacionado aos materiais diretos que são usados, além da mão de obra e o valor indireto para produzir um produto.

Caso o seu negócio envolva a produção e a venda de mercadorias, fique atento nos componentes certos para precificar o produto de forma correta. Assim, você não terá prejuízo.

Isso vale para as empresas que prestam serviços e vendem produtos. Ou ainda, para as que produzem, prestam serviços e ainda o vendem. Por isso, saiba corretamente como aplicar essa palavra em seu empreendimento e calcular os custos para criar um produto.

2. Markup

O termo Markup quer dizer o preço estimado com gastos que não puderam ser englobados nos custos, somado à margem de lucro que o empreendedor deseja ter. Ou seja, o markup é a soma da margem de lucro com as despesas administrativas gerais (impostos, comissão e outros itens).

Para calcular o Markup considere:

· DV = despesas variáveis para cada produto;

· DF = despesas fixas do período para cada unidade da mercadoria;

· LP = lucro pretendido para cada produto.

Vamos usar como exemplo a seguinte fórmula: 100 / [100 – (DV+DF+LP)].

Portanto, para realizar o exemplo acima, considere que o produto custe R$50 reais e que você tem os valores abaixo:

· DV = 10%;

· DF = 10%;

· LP = 10%.

Sendo assim:

Markup = 100 / [100 – (10+10+10)]

Markup = 100 /[100-30]

Markup = 100/70

Resultado: 1,4285

Agora, basta você multiplicar o valor do produto pelo índice encontrado:

50 x 1,4285 = 71,42. Esse é o markup do produto em questão.

Conclusão

Neste post você pôde aprender como calcular o custo para criar um novo produto. Mas, além disso, você viu que existem estratégias que te ajudam a precificar a sua mercadoria de forma correta.

Vale ressaltar novamente que ao lançar um produto, todo tipo de promoção é válida. Porém, ela não está ligada necessariamente a valor baixo. Pode ser um benefício que o seu cliente terá em sua loja ou empresa.

O importante é criar alternativas inteligentes para criar um produto e lançá-lo no mercado de forma atrativa!

Não se esqueça também que gastos com registro de patente, cadastro do produto e outros aspectos legais também devem ser considerados nos custos para criar um produto.

Gostou do nosso conteúdo? Assine a nossa newsletter e receba mais notícias importantes para o seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *